Ronco e Apneia do Sono



O ronco e a apneia são considerados distúrbios do sono, sendo condições que afetam a qualidade do seu descanso, refletindo diretamente na sua qualidade de vida. Por isso, é fundamental para uma boa saúde mental e emocional. 

O sono é um componente básico e essencial na regulação biológica e homeostática do organismo. E uma noite bem dormida é revigorante!

MAS AFINAL, POR QUE RONCAMOS?

O ronco ocorre devido à vibração dos tecidos da garganta em função da turbulência do ar à medida que as vias aéreas se estreitam. É um problema social, que atinge 30% das pessoas. E causa de muitas separações de casais também. Altera a convivência com amigos, tornando a pessoa que ronca alvo de brincadeiras.

E A APNEIA?

Considerada grave, pois reduz a oxigenação do sangue, a apneia do sono é a obstrução das vias aéreas por alguns segundos durante a noite, pela aproximação dos tecidos da garganta, fechando a passagem do ar e impedindo a respiração.

Pode ser diagnosticada por: 
• Impacto negativo na qualidade de vida;
• Aumento do risco de AVC (derrame), infarto, hipertensão, diabetes tipo II e depressão;
• Redução da capacidade intelectual (pela diminuição do sono REM);
• Sonolência diurna (pesquisas comprovam maior número de acidentes de trânsito);
• Doença periodontal (inflamação na gengiva com risco de perda dentária).

PESQUISAS CIENTÍFICAS QUE COMPROVAM A GRAVIDADE E OS DANOS DA APNÉIA DO SONO

• Revista Progress in Cardiovascular Diseases, 2009. (Link www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19110130)
• Revista Postgraduate Medicine, 2009. (Link www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19179816)
• Revista Sleep Medicine Reviews, 2005. (Link www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15893251)

Vale ressaltar que o diagnóstico e a classificação da apneia (leve, moderada ou grave) são feitos por um médico Otorrinolaringologista ou especialista em Medicina do Sono e é baseado após análise da polissonografia – exame este que mapeia todos os distúrbios respiratórios que você apresenta durante o sono.

TRATAMENTO 



Com alto índice de sucesso, adaptação e aceitação pelo paciente, os aparelhos orais são indicados para o tratamento das apneias de grau leve a moderado e podem reduzir ou até eliminar o ronco e a apneia do sono. Eles representam a maneira mais conservadora para o controle do ronco e da apneia do sono.

Mas para funcionarem corretamente, os aparelhos orais anti-ronco devem ser confeccionados por dentistas com conhecimento e treinamento em Medicina do Sono. A Dra. Michele Massochin possui formação e credenciamento nesta área. Acesse ww.dentistadosono.com.br para saber mais. 

ARTIGOS CIENTÍFICOS QUE COMPROVAM A EFICÁCIA DO APARELHO ANTI-RONCO

• Revista Clinics. Positive airway pressure, oral appliance and exercise training in obstructive sleep apnea syndrome. (Link www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articules/pmc3752627.) 
• Revista Dentalpress Ortodontia e Ortopedia Facial. Aparelho de avanço mandibular aumenta o volume da via aérea superior de pacientes com apneia do sono. (Link www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S217694512010000500020&lng=en&nrm=iso&tlng=pt) 
• Revista Dentalpress Ortodontia e Ortopedia Facial. Efetividade dos aparelhos intrabucais de avanço mandibular no tratamento do ronco e da síndrome da apneia e hipopneia obstrutiva do sono (SAHOS): revisão sistemática. (Link http://www.scielo.br/pdf/dpress/v14n4/a08v14n4.pdf) 
• Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. Tratamento da síndrome da apneia e hipopneia obstrutiva do sono com aparelhos intrabucais.
(Link http://www.scielo.br/pdf/rboto/v72n5/a18v72n5.pdf) 
• Revista Dentalpress Ortodontia e Ortopedia Facial. Condutas terapêuticas para o tratamento da síndrome da apnéia e hipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS) e da síndrome da resistência das vias aéreas superiores (SRVAS) com enfoque no aparelho anti-ronco (AAR-ITO).